ANTONIO BALBI JR É O CAMPEÃO BRASILEIRO DA CATEGORIA MX1 DE MOTOCROSS 2011

31/10/2011 20:04

 

Nova Alvorada do Sul (MS) – O piloto Antônio Jorge Balbi Júnior é o campeão da categoria MX1 do Pro Tork Brasileiro de Motocross 2011. O mineiro confirmou neste domingo o título com uma rodada de antecipação, durante a sexta etapa em Nova Alvorada do Sul. Outros dois pilotos garantiram as taças diante do público no Mato Grosso do Sul, estimado em 14 mil pessoas: Gustavo Henn, da 85cc, e Enzo Lopes, da 65cc.
 

Assim que teve a confirmação do resultado, Balbi se emocionou e comemorou bastante ao lado de toda a equipe Pro Tork 2B Kawasaki Racing. “Este é o meu sétimo título nacional. E, de acordo com a Bíblia, sete é o número da multiplicação”, lembrou piloto, de olho nas próximas conquistas.

“Dedico este título, primeiramente, a Deus e a toda a minha equipe, que fez um trabalho fenomenal na temporada. Acredito que a minha principal arma foi a constância durante o ano e garantir o título de forma antecipada foi muito importante para eu poder correr sem tanta responsabilidade na final em Siqueira Campos. Semana que vem tem mais”, avisou Balbi, referindo-se à Super Final da competição, marcada para os dias 5 e 6 de novembro.

A corrida da MX1 foi vencida hoje pelo espanhol Carlos Campano, que é piloto convidado e não soma pontos para a classificação geral. Na 85cc, o segundo lugar de Gustavo Henn foi o bastante para garantir o título. “Faz quatro anos que comecei a andar de moto e a felicidade é muito grande. Recebi o apoio da família e de todos os meus amigos. Eu me machuquei durante o ano e tive que correr atrás, mas todo o esforço foi recompensado”, explicou.

Quem venceu a corrida da 85cc foi Pepê Bueno, sendo que os outros ganhadores da etapa decisiva foram Marcos Cordeiro (MX3), Júlio Cezar Xavier (MX4), Marcos Moraes (230cc) e Enzo Lopes (65cc), além de Balbi na MX2. O catarinense Milton Becker "Chumbinho", que está muito próximo de ser campeão da MX4, caiu na corrida e fraturou um dedo da mão direita. Na mesma bateria, o paranaense Eduardo Saçaki, conhecido como Japonês Voador, confirmou a terceira colocação. "Esse resultado, para mim, foi uma vitória. Estava com tanta saudade do motocross que nem quero limpar a lama do meu rosto", disse o lendário piloto, que estava há dois anos sem competir na modalidade.

Confira o que disseram os vencedores da etapa: 
 
Balbi (MX2) - "Meu objetivo era aquecer para a MX1, então, sinceramente, eu não esperava vencer esta corrida. Fiz uma boa largada e a vitória veio. Estou muito feliz, mesmo com chances remotas de título na MX2."

Marcos Cordeiro (MX3) – “Caí na largada, mas tive calma e guardei forças para o final da prova. A disputa entre mim e o Duda Parise foi muito bonita, e Campeonato Brasileiro é isso mesmo. Agora vamos para a final e que vença o melhor. De qualquer forma, o título deve ficar para o Rio Grande do Sul.”

Júlio Cézar Xavier (MX4) – “A pista estava bastante pesada, o que dificultou para todos os pilotos, e estou bastante feliz com a vitória. Foi uma etapa maravilhosa para mim e espero conquistar outros resultados como este."

Marcos Moraes (230cc) – “Não larguei bem e tenho dificuldades para correr no barro. Mantive a calma e fui crescendo na bateria, até conseguir a oportunidade de confirmar a vitória. Espero vencer novamente e levar o título, estou trabalhando para isso.”

Pepê Bueno (85cc) – “Não tive uma boa largada, mas o preparo físico e a 'cabeça' fizeram a diferença nesta prova. Tenho conseguido bons resultados no Brasileiro e quero agradecer a todos que me apoiam.”

Carlos Campano (MX1) – “Gostei muito de competir no Brasil e em 2012 estarei por aqui durante toda a temporada, morando em Florianópolis. Eu achei o público muito vibrante e aproveitei para analisar os pilotos brasileiros, espero conquistar outras vitórias o ano que vem.”

Enzo Lopes (65cc) – “É uma felicidade muito grande ser campeão brasileiro. Ganhei as corridas e ainda fiz o melhor tempo cronometrado em todas as etapas até agora. O segredo é treinar muito, se dedicar mesmo.”

Resultados – 6ª etapa do Pro Tork Brasileiro de Motocross (clique 
aqui para acessar os resultados completos)

MX1*
1 – Marcello “Ratinho” Lima
2 – Antônio Jorge Balbi Júnior
3 – Pipo Castro
4 – Gustavo Amaral
5 – Dudu Lima

* O espanhol Carlos Campano, que levou a bandeira quadriculada, é piloto convidado e não entra na classificação geral (assim como o argentino Luis Correa, quarto colocado na pista).

230cc
1 - Marcos Moraes
2 - Jacson Keil
3 - Anderson Chupel
4 - Fabiano Nestor dos Santos
5 - Nivaldo Viana

MX3
1 - Marcos Cordeiro
2 - Duda Parise
3 - Walter Tardin
4 - Mariana Balbi
5 - João Baptista

MX4 
1 - Júlio Cézar Xavier
2 - Marlon Olsen
3 - Eduardo Saçaki
4 - Júnior Feitosa
5 - Asaji Jahagihara

85cc
1 - Pepê Bueno
2 - Gustavo Henn
3 - Gustavo Pessoa
4 - Fábio dos Santos
5 - Daniel Reichhardt

MX2**
1 - Antônio Jorge Balbi Júnior
2 - Jean Ramos
3 - Thales Vilardi
4 - Dudu Lima
5 - Marcello "Ratinho" Lima

** O espanhol Carlos Campano foi segundo colocado na pista, mas é piloto convidado.

65cc (corrida realizada no sábado)
1 – Enzo Lopes 
2 – Arthur Todeschini
3 – Yuri Campello 
4 – Renato Paz 
5 – Renan dos Santos

O Pro Tork Brasileiro de Motocross tem patrocínio de Pro Tork e Rinaldi. A sexta etapa tem patrocínio da Petrobras e realização da Prefeitura Municipal de Nova Alvorada do Sul e da Federação de Motociclismo de Mato Grosso do Sul, além do apoio da Associação de Pilotos de Nova Alvorada do Sul (APINAS) e da Câmara de Vereadores e da supervisão da Confederação Brasileira de Motociclismo.