Fabinho Adas vence na GP Light em corrida de recuperação

06/05/2014 10:39

O piloto paulista Fabinho Adas surpreendeu os favoritos e venceu neste domingo (4) a prova da GP Light do Moto 1000 GP, no Autódromo Osvaldinho de Oliveira, em Santa Cruz do Sul (RS). A categoria é uma das quatro que compõem o Campeonato Brasileiro de Motovelocidade. A etapa gaúcha foi a de estreia da temporada 2014, valendo pelo GP Petrobras.


A segunda colocação depois de muita disputa ficou com Rafael Bertagnolli, piloto gaúcho que corre pela equipe Fábio Loko e foi o campeão da GP 600 no ano passado. O pole position Nicolas Tortone, argentino que estreia na categoria pele equipe de fábrica da Yamaha, a MGBikes Yamaha Racing, foi terceiro lugar.

Com muita água na pista, todos fizeram uma largada conservadora, sem acidentes ou quedas, Tortone manteve a liderança na primeira volta, depois começou a perder rendimento e foi sendo ultrapassado. Nas voltas finais apertou o ritmo para recuperar algumas posições e conquistar uma vaga no pódio, em terceiro lugar.

O contrário aconteceu com Fabinho Adas. Largando em 13º no grid, o piloto da Paulinho Superbike iniciou uma recuperação com uma série de ultrapassagens até atingir o primeiro lugar, superando Bertagnolli. Gustavo Herrera, da Motonil Motors-PDV Brasil abandonou na metade da prova. A viseira do capacete embaçou, dificultando a visão.

“Estou muito surpreso por ter ganhado a corrida. Todos os pilotos estão muito rápidos, eu dei meu máximo e tentei acompanhar os primeiros. Gosto muito de andar na chuva. Estou muito feliz com a vitória e parabenizo todos que correram pois a pista estava muito escorregadia.”
Fabinho Adas



“Estou surpreso por andar no ritmo do Tortone, achei que ele iria estar mais rápido. A estreia em uma moto e em uma equipe nova é bem diferente, eu fiquei quatro meses parado, sem andar. Para a primeira prova o resultado esta excelente. Consegui fazer uma ótima largada, liderei toda a corrida, faltando duas voltas para o fim o Fabinho me passou. Depois errei a freada no final da reta e ficou difícil de disputar. Acredito que para a etapa de São Paulo estaremos mais preparados, quero treinar bastante e acho que estamos preparados para brigar pelas três primeiras posições no campeonato.”
Rafael Bertagnolli


“Eu não pude fazer o warm up e assim que começou a corrida fui vendo como a moto reagiria na chuva. Ao decorrer da corrida consegui ser um pouco mais rápido e na metade meu rendimento caiu um pouco, só consegui recuperar no final. Foi muito difícil pra mim, mas estou contente com o fim de semana, o importante é somar pontos. Estou contente com o campeonato, com a moto e com a equipe.”
Nicolas Tortoni