GP DE PORTUGAL - UMA VITÓRIA SEM MOLEZA PARA LORENZO

01/11/2010 19:09

Motociclismo: GP Portugal -- Uma vitória sem "moleza" para Lorenzo

Estoril, Lisboa, 31 out (Lusa) -- O espanhol Jorge Lorenzo ainda pensou que seria "muito difícil" apanhar Valentino Rossi, mas deixou de lado os "cuidados redobrados" e ganhou o Grande Prémio de Portugal de motociclismo com mais de oito segundos de vantagem sobre o rival.

"Quando vi Rossi afastar-se no início pensei que seria muito difícil chegar até ele. A pista ainda estava molhada e entrei com cuidados redobrados, mas depois encontrei o ritmo certo e acabei por ganhar", explicou o campeão mundial de MotoGP.

Lorenzo repetiu no Autódromo do Estoril as vitórias de 2008 e 2009 na classe rainha, mas hoje fê-lo em grande estilo, batendo o colega de equipa na Yamaha por 8,629 segundos, rejeitando ter sido beneficiado pela trégua da chuva.

 A chuva assombrou o fim-de-semana do MotoGP no Estoril. Mas não chegou para impedir a realização da corrida nem para evitar que o desfecho fosse igual ao dos últimos dois anos. Na verdade, até contribuiu para isso. O cancelamento da qualificação já tinha oferecido a pole position ao campeão do mundo Jorge Lorenzo - o mais rápido nos treinos livres, que serviram para definir a grelha de partida. Por isso, parte da história já estava a repetir-se, uma vez que o espanhol também tinha saído da pole nas outras duas visitas a Portugal.

As quedas tinham marcado os treinos livres e voltaram a aparecer no domingo, ainda antes do início da corrida. Com a pista finalmente seca (coisa que ainda não tinha acontecido no fim-de-semana), os pilotos aproveitaram para puxar um pouco mais pelas motos na volta de reconhecimento. Era a única oportunidade para testar uma ou outra afinação de última hora para aquelas condições. Bom, e foram também os únicos momentos que o Ben Spies passou em pista. Ainda nessa volta, o piloto norte-americano caiu e deslocou o tornozelo esquerdo. Nem chegou à recta da meta, claro está.

No entanto, as baixas não ficaram por aí. Aleix Espargaró não foi além da primeira volta. E o australiano Casey Stoner juntou mais uma queda à sua longa lista de despistes esta temporada, quando tentava pressionar Jorge Lorenzo.

Ainda nas primeiras dez voltas, o espanhol e Valentino Rossi começaram a fugir do resto do pelotão. Il Dottore ia na frente, com Lorenzo logo atrás, e a corrida parecia desde logo resumir-se aos dois homens da Yamaha. Até que o novo campeão do mundo decidiu ir à sua vida e fugiu de Rossi. A corrida - no que dizia respeito ao primeiro e ao segundo lugares - acabou logo aí. Faltava o resto.

O resto foi uma batalha emocionante entre Dovizioso, Simoncelli e Hayden pelo último lugar do pódio. E a luta resolveu-se apenas nos últimos metros, com Dovizioso a cortar a meta 59 milésimos de segundo antes de Simoncelli.

No final repetiu-se a festa de Jorge Lorenzo. E, tal como no ano passado, o piloto da Yamaha assinalou a vitória com uma imitação de um astronauta. O capacete ajudava ao disfarce e a bandeira que cravou na gravilha completou a encenação. Com três presenças, três poles e três vitórias, Lorenzo tem cada vez mais motivos para adorar Portugal. Ao contrário de Rossi, que até já confessou não ser fã do circuito do Estoril.