GP DE VALENCIA: STONER BATE SPIES NA ÚLTIMA CURVA

06/11/2011 21:32

 

Casey Stoner, já coroado campeão do Mundo de 2011, terminou a temporada com um triunfo no GP de Valência, aumentando para 10 as corridas que terminou em primeiro lugar

Mas o australiano da Honda teve de se aplicar ao máximo para bater Ben Spies (Yamaha), o que conseguiu na última curva, acabando por bater por apenas 0s015 o norte-americano, cujo desempenho melhorou quando começou a chover.

"Tinha o coração na boca. Tentei ficar perto dele na última volta e depois aproveitei a melhor saída de curva. Estou muito feliz", explicou Stoner.

Andrea Dovizioso (Honda) terminou no terceiro lugar, à frente do outro piloto do construtor japonês, Daniel Pedrosa.

A corrida ficou marcada por uma queda coletiva provocada por Alvaro Bautista (Suzuki) que arrastou as Ducati de Valentino Rossi, Nicky Hayden e Randy De Puniet.

Classificação na corrida:

1. Casey Stoner (Austrália), Honda, 48m18.645s
2. Ben Spies (Estados Unidos), Yamaha, a 0s015
3. Andrea Dovizioso (Itália), Honda, a 5s936
4. Cal Crutchlow (Grã-Bretanha), Tech 3 Yamaha, a 8s718
5. Daniel Pedrosa (Espanha), Honda, a 9s321
6. Katsuyuki Nakasuga (Japão), Yamaha, a 23s818
7. Josh Hayes (Estados Unidos), Tech 3 Yamaha, a 33s118
8. Karel Abraham (República Checa), Cardion Ducati, a 37s952
9. Loris Capirossi (Itália), Pramac Ducati, a 48s953
10. Toni Elias (Espanha), LCR Honda, a 52s501
11. Hector Barbera (Espanha), Aspar Ducati, a 1m06s519
12. Hiroshi Aoyama (Japão), Gresini Honda, a 1m08s760

No Mundial:

1. Casey Stoner, 350 pontos
2. Jorge Lorenzo, 260 
3. Andrea Dovizioso, 228 
4. Daniel Pedrosa, 219 
5. Ben Spies, 176 
6. Marco Simoncelli, 139 
7. Valentino Rossi, 139 
8. Nicky Hayden, 132 
9. Colin Edwards, 109 
10. Hiroshi Aoyama, 98

Grande homenagem a Simoncelli

O GP de Valência foi transformado num sentido e emocionante adeus ao italiano Marco Simoncelli.

Falecido há duas semanas, aos 24 anos, no início da corrida de MotoGP do GP da Malásia, SuperSic foi homenageado pela "família" do mundial de motociclismo no circuito Ricardo Tormo.

O norte-americano Kevin Schwantz, campeão mundial de 500cc em 1993, pilotou a Honra RC212V de Simoncelli, liderando um pelotão sem precedentes, com as motos de todas as categorias, a esmagadora maioria com o "58" do italiano, incluído a do amigo Valentino Rossi, numa volta completa ao circuito.

Depois, surgiram as palmas das bancadas e todos se juntaram junto à meta, de organizadores a instituições oficiais, num intenso "minuto de ruído", como havia pedido o pai do piloto transalpino