NOVA BMW F800 GS

07/05/2013 09:32

Primeiras impressões: nova BMW F 800 GS

Com renovações estéticas e controle de tração, Modelo tem bom desempenho, mas ficou devendo suspensão eletrônica.

 

BMW F 800 GS (Foto: Caio Kenji/G1)

BMW F 800 GS tem proposta versátil 

A F 800 GS acaba de ser renovada no Brasil pela BMW, com alterações em seu conjunto e a adição do controle de tração, até então inédito no modelo. O chamado “efeito Triumph”, com a chegada da fabricante britânica e sua Tiger 800XC, fez a empresa, apesar das inovações no modelo, manter o preço de R$ 42.900 cobrado pela versão antiga. O G1 pôde andar com a aventureira, que é a moto mais vendida pela marca no Brasil.

No exterior, a BMW revelou na quinta-feira (2), a nova versão Adventure da F 800 GS, com tanque maior e mais aptidões para encarar terra e longas viagens - a empresa ainda não confirmou a vinda desta opção para o país.

saiba mais

 

Apesar de mundialmente a R 1200 GS ser o principal produto da marca germânica, no Brasil, o “xodó” da BMW é a F 800 GS. Montada em Manaus, em parceria com a Dafra, ela tem proposta de uso misto, podendo ser utilizada com desenvoltura na terra e no asfalto. Seguindo a contramão de outros países, a 800 caiu mais no gosto dos brasileiros que a lendária 1200.

Claro que o preço influi nisso e a R 1200 GS é importada da Alemanha, com a nova geração custando a partir de R$ 73.400. Alcance financeiro a parte, o sucesso da F 800 GS ocorre devido a sua versatilidade, muito mais ampla que a da “monstruosa 1200”, com seu propulsor do tipo boxer, de pistões "saltados" para as laterais. Assim, a 800 é opção para todos os tipos de ações, desde a cidade até o off-road.

·          

BMW F 800 GS (Foto: Caio Kenji/G1)

Modelo 2013 da F 800 GS 

De olho neste segmento, a concorrência também tem avançado e a principal rival da F 800 GS é a Triumph Tiger 800XC. De volta ao Brasil, desta vez com operação própria e fábrica em Manaus, a fabricante britânica já começa a incomodar. Com preço mais acessível que a F 800, a Tiger foi feita “à moda alemã” pela Triumph, ou seja, é impossível não notar sua inspiração na moto da BMW.

No entanto, o motor três cilindros da Tiger dá identidade diferenciada para a britânica. Ainda neste segmento, a Suzuki anunciou que, a partir de maio, a V-Strom 650 renovada começa a ser vendida no Brasil – com um atraso de dois anos desde seu lançamento na Europa. O modelo Suzuki é menos radical e preza mais pelo conforto de longas viagens.

Já a Honda traz opção com melhor custo-benefício, que é XL 700V Transalp. No entanto, o modelo sente a idade e precisa de uma renovação para acompanhar a concorrência. Para aqueles que querem o visual aventureiro, mas pretendem ficar longe da terra, Kawasaki Versys e Honda NC 700X são opções que se saem melhor no asfalto, com rodas e suspensões menores.

 

Fonte: G1.com