PRIMEIRAS UNIDADES DO TUK TUK NACIONAL CHEGAM AO MERCADO

09/10/2012 12:45

 

Primeiras unidades do Tuk Tuk nacional chegam ao mercado

 

Para driblar o trânsito caótico em um país com 1,2 bilhão de habitantes, é necessário muita destreza e motos. Na Índia, o segundo maior mercado de motocicletas do mundo, existe também outra alternativa conhecida como Tuk Tuk, um triciclo motorizado, que possui uma cabine coberta e leva até três pessoas. 

Em fase final de homologação no Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), o primeiro exemplar do veículo produzido em território nacional, o Motocar, chega, no fim de outubro, ao mercado brasileiro.

A diferença do Tuk Tuk para uma moto é que, além das três rodas, ele possui parabrisa, cobertura, espaço para dois passageiros (com cinto de segurança) e bagageiro. O curioso nome é dado em decorrência do barulho do motor. De acordo com o diretor da montadora Motocar, a intenção é transformar o triciclo em uma alternativa para os mototáxis. “Mototáxi é um grande dilema no Brasil. Os grandes questionamentos são com relação à segurança e à higiene, já que nas motocicletas o passageiro usa o capacete sem saber quem o utilizou antes dele.

O Motocar soluciona todos estes problemas”, declarou ele, em entrevista ao G1.

Por possuir uma cabine, o motorista e os passageiros serão dispensados de usar capacete no veículo. Entretanto, assim como nas motos, será exigida a carteira de habilitação do tipo A. O primeiros triciclos a chegarem às concessionárias devem custar aproximadamente R$ 10,5 mil.

Econômico, o Tuk Tuk brasileiro faz 25 quilômetros por litro de gasolina e o tanque comporta até 13L. O motor do triciclo pode ser comparado ao de uma moto de 150 cilindradas. Porém, a velocidade máxima é 70 Km/h. O bagageiro tem capacidade para carregar até 50 quilos.

No Brasil, apesar de ainda não existir regulamentação para tal tipo de transporte, a primeira montadora se instalou em Manaus. Entretanto, o veículo já conquistou adeptos na região Norte, onde quinhentas unidades foram importadas para testar a aceitação do público.

A linha de produção da Motocar produz de seis a oito triciclos por dia, mas já há uma previsão de crescimento em curto prazo. Em 2013, a expectativa é de fabricar 900 veículos por mês.

Os primeiros 200 triciclos montados em Manaus já estão todos vendidos e serão enviados à concessionárias das cidades: Campinas (SP), Araras (SP), Limeira (SP), Araraquara (SP), Barretos (SP), Porto Alegre (RS), Curitiba (PR), Campo Grande (MS), Rio Verde (GO), Recife (PE), Manaus (AM), Belém (PA), Santarém (PA) e Altamira (PA).