PROVAS ELETRIZANTES EM BOTUCATU DEFINEM CAMPEÕES DO ARENA CROSS EM 2013

25/11/2013 20:48

 

Pilotos Joaquim Rodrigues (MX Pró), Paulo Alberto (MX2), Enzo Lopes (Júnior), Renan Japinha (65cc) e Gabriel Andrigo (50cc) conquistam título da temporada após cinco etapas.

A 15ª temporada do Arena Cross chegou ao fim neste sábado (23) com mais um espetáculo de disputas em Botucatu (SP), palco da quinta e última etapa da competição. Público nas arquibancadas e camarotes, pilotos dos quatro cantos do país e estrangeiros em cinco categorias (MX Pró, MX2, Júnior, 65cc e 50cc) foram à tônica do evento na cidade, que retornou ao campeonato após cinco anos.

Na pista construída na área do Shopping Botucatu, o que se viu foram diversas ultrapassagens, brigas pelas primeiras colocações e também quedas. Um cenário perfeito para final.

A decisão foi especial não somente por definir os campeões, mas por ocorrer na cidade-sede da Romagnolli Promoções e Eventos, organizadora do campeonato que há 25 anos atua na promoção de eventos de duas e quatro rodas. “Tivemos um ano excelente. Foram cinco etapas de muito trabalho e que tiveram ótimos resultados. Tenho uma equipe comprometida e isso é o diferencial. Fizemos o melhor para todos que participaram do evento, sejam eles patrocinadores, pilotos, equipes, jornalistas e público. Obrigado pela confiança”, agradece Carlos Romagnolli, presidente da empresa.

Cinco pilotos comemoraram o título. Após disputas intensas com o espanhol Carlos Campano (#115) e o inglês Adam Chatfield (#1), o português Joaquim Rodrigues (#108) fez valer a primeira colocação alcançada na penúltima etapa, em Recife (PE), e manteve a ponta na rodada final. Com uma vitória e um terceiro lugar nas baterias, ele venceu no somatório da MX Pró.

Na MX2, o título já era de Paulo Alberto, pois o piloto havia conquistado a categoria de forma antecipada. O português deu um show em Botucatu e garantiu o 100% de aproveitamento com cinco vitórias.

Com boa vantagem sobre vice-líder Ramyller Alves (#822), Enzo Lopes (#16) administrou na Júnior e foi campeão após o segundo lugar na bateria. Já na 65cc e 50cc, Renan Japinha (#55) e Gabriel Andrigo (#10) fizeram valer a liderança na última etapa e alcançaram o inédito título.

1ª bateria MX Pró – Carlos Campano fez o holeshot e pulou para primeiro. Joaquim era o segundo, seguido de Wellington Garcia (#21), Humberto Martin (#101) e Adam Chatfield (#1). Ainda na primeira volta, o espanhol caiu na seção de costelas e perdeu algumas posições. Após recuperação, terminou em quinto.

Na ponta, Joaquim administrou e cruzou o salto de chegada em primeiro. Já Wellington e Humberto tiveram um belo duelo a partir da nona volta. Após perseguir o rival, Humberto assumiu o segundo lugar e foi assim até o fim. Wellington acabou em terceiro, seguido do atual campeão Adam Chatfield.

2ª bateria MX Pró - Adam saiu na frente. O inglês era o primeiro do pelotão que tinha Joaquim em segundo, seguido de Humberto Martin, Wellington Garcia, Jean Ramos (#992) e Campano.

Apesar da má largada, o espanhol se recuperou e imprimiu forte ritmo. Além disso, Humberto e Jean sofreram quedas, o que também ajudaram o espanhol. Em terceiro, ele tentou encostar em Joaquim na entrada da curva da vitória, mas também caiu. Sem qualquer problema, levantou-se e foi novamente em busca do português. Enquanto isso, Adam seguia tranquilo, na liderança.

Nas últimas voltas, Campano ultrapassou Joaquim, assegurando o segundo lugar. No entanto, o título foi para o português, que chegou logo atrás do rival. "Estava bastante focado nesta etapa. Manter a tranquilidade é fundamental para provas de alta pressão. Estou muito contente com o resultado. O Arena Cross é um campeonato disputado e de alto nível. Isso valoriza o meu título", afirma o campeão, que chegou aos 171 pontos.

MX2 – Campeão antecipado, Paulo Alberto fez o holeshot e logo abriu vantagem para o segundo colocado Gustavo Pessoa (#891). Na segunda volta, o português cometeu um erro, caiu e perdeu o primeiro lugar. Rapidamente, voltou para pista e foi em busca do líder. Arrojado, ele ultrapassou Pessoa e, sem ninguém pela frente, venceu a quinta etapa na temporada.

Na briga pelo vice-campeonato, Hector Assunção venceu o duelo com Rafael Faria (#1) e Anderson Cidade (#20) ao completar em segundo. Faria terminou a prova em terceiro. “Meu ano aqui no Brasil foi perfeito. Conquistei dois títulos e ganhei muitos fãs. Hoje, procurei terminar o Arena Cross da melhor forma. Apesar da queda, tive um pouco de sorte, pois não demorei muito para voltar à prova”, comenta Paulo.

Júnior - Apesar de ter feito o holeshot, Enzo Lopes caiu ainda na primeira volta. Vitor de Almeida (#111) e Ramyller Alves (#822), que passaram a brigar pela ponta, também caíram. Com isso, Leonardo de Souza ganhou o primeiro posto de bandeja. Ele assumiu a liderança e venceu a prova.

Enzo se recuperou, foi para segundo e garantiu o título. “A pista estava escorregadia. Caí no início, mas não prejudiquei minha prova. A vantagem era boa para o segundo. Estou muito feliz de ser campeão”, afirma Enzo, que fechou o campeonato com 89 pontos.

65cc - Boa largada de Leonardo Nunes, que assumiu o primeiro lugar. Em segundo, Japinha tentava diminuir a vantagem do ponteiro. A emoção ficou para a parte final. Japinha, que havia perdido uma posição, tentou uma manobra arrojada ao ultrapassar Felipe Migliorini (#6), que ocupava o segundo lugar, e Leonardo, o líder. No entanto, ficou para trás.

Já na última volta, ele encostou na dupla rival e viu Felipe cair na seção de costelas. Mas era tarde demais para alcançar Leonardo, que ficou com a vitória. Em segundo, Japinha conquistou o campeonato. “O Arena Cross é uma prova difícil. Este ano tive o Leonardo como concorrente e foi bem complicado. Cheguei a cair na prova, mas me recuperei e conquistei o título”, diz Japinha.

50cc - Andrigo fez boa largada e assumiu a ponta após a primeira curva. Perseguido por Diogo, ele viu o rival sofrer uma queda ainda no início de prova. Com tranquilidade, liderou a bateria e chegou a terceira vitória no ano. Assim, alcançou o título. "Ano passado não consegui completar o Arena Cross porque caí. Mas neste ano fui campeão. Estou muito feliz, pois é uma competição que gosto de correr", coloca o vitorioso. Victor Fronza (#16) foi o segundo na prova, seguido de Henrique Henicka (#50).

O Arena Cross 2013 é apresentado pela Honda, tem patrocínio de Mobil; copatrocínio de Pirelli, Yamaha, Bieffe Racing, Consórcio Nacional Honda, Iveco, Monster Energy, XMotos, IMS Racing e A Revista da Moto!. Apoio da CBM (Confederação Brasileira de Motociclismo), Prefeitura Municipal de Botucatu, Shopping Botucatu, Jornal Diário da Serra, Resiplan, TV Alpha, German’s SEM, Sabesp, Rádio Criativa FM e Rádio Clube FM.

Confira todas as informações do Arena Cross 2013 no site oficial, Twitter e Facebook:
www.arenacross.com.br
twitter.com/arenacrossbr
facebook.com/arenacrossbr
 

CLASSIFICAÇÃO FINAL DO CAMPEONATO (TRÊS PRIMEIROS)
 
MX PRÓ

1º #108 Joaquim Rodrigues - 171 pontos
2º #115 Carlos Campano - 161 pontos
3º #1 Adam Chatfield - 159 pontos
 
MX2

1º #211 Paulo Alberto - 100 pontos
2º #30 Hector Assunção - 74 pontos
3º #20 Anderson Cidade - 67 pontos

JÚNIOR

1º #16 Enzo Lopes - 89 pontos
2º #822 Ramyller Alves - 70 pontos
3º #45 Leonardo de Souza - 67 pontos
 
65cc

1º #55 Renan Japinha - 88 pontos
2º #989 Leonardo Nunes - 85 pontos
3º #210 João Silva - 43 pontos
 
50cc

1º #10 Gabriel Andrigo - 94 pontos
2º #2 Diogo Nascimento - 83 pontos
3º #5 Matheus Dedel - 53 pontos
 
RESULTADOS DA 5ª ETAPA - BOTUCATU (SP)
 
1ª BATERIA MX PRÓ (TRÊS PRIMEIROS)
 
1º #108 Joaquim Rodrigues
2º #101 Humberto Martin
3º #21 Wellington Garcia
 
2ª BATERIA MX PRÓ (TRÊS PRIMEIROS)
 
1º #1 Adam Chatfield
2º #115 Carlos Campano
3º #108 Joaquim Rodrigues
 
SOMA BATERIAS MX PRÓ (TRÊS PRIMEIROS)
 
1º #108 Joaquim Rodrigues - 35 pontos
2º #1 Adam Chatfield - 33 pontos
3º #115 Carlos Campano - 28 pontos
 
BATERIA MX2 (TRÊS PRIMEIROS)
 
1º #211 Paulo Alberto
2º #30 Hector Assunção
3º #1 Rafael Faria
 
BATERIA JÚNIOR (TRÊS PRIMEIROS)
 
1º #45 Leonardo de Souza
2º #16 Enzo Lopes
3º #822 Ramyller Alves
 
BATERIA 65cc (TRÊS PRIMEIROS)
 
1º #989 Leonardo Nunes
2º #55 Rena Japinha
3º #6 Felipe Migliorine

BATERIA 50cc (TRÊS PRIMEIROS)
 
1º #10 Gabriel Andrigo
2º #16 Victor Fronza
3º #50 Henrique Henicka

Foto : Idário Café/Imagem Divulgação

Fonte: Cross Brasil