BELO HORIZONTE A NATAL - FRANCISCO WOODS DE CARVALHO

 

 

Férias Inesquecíveis
Sempre quis fazer longas viagens e viajava na garupa da imaginação, mas gosto mesmo é de pilotar.. sonhei fazer uma viagem com minha filha Luana e surgiu a oportunidade quando apareceu um Congresso sobre educação em Natal- Rio Grande do Norte do qual minha filha participaria.
Tirei alguns dias de férias e combinamos ir de Moto. Ela era minha garupeira desde 12 anos de idade. Aos 18 tirou carteira de Motociclista. Fiquei feliz e orgulhoso pois seria a minha companheira de estrada, pensei. Vendi uma Virago 750-1996 e comprei uma Harley- 883 Low, que era o sonho dela. Isto aconteceu em 2006. Desde esta época passamos a fazer pequenas viagens e passeios. Viajamos para Buzios, Campos do Jordão, Petrópolis e diversos encontros em Minas Gerais. E desta vez sonhei mais alto, maiores distâncias e nada como este País maravilhoso, que é o meu Brasil. Fiz muitos amigos pelo caminho, ouvi muitas histórias, encontrei muitos motociclistas e ainda estou na estrada, não consegui acordar. Apesar de ter chegado. Fiz um planejamento, baseado nas experiências dos mototuristas que acompanhei e na que eu tinha também. Pois a mais longa viagem que tinha feito foi de Belo Horizonte à Florianópolis. Agora era diferente, era com a minha filha, o meu maior tesouro.
A responsabilidade era grande. Preparei as motos( uma Heritage custom 2008 e a 883 Low) com muito zelo, juntei uns “trocados”, fiz um roteiro e preparei o espírito( Livre, é claro). Antes de viajar sofri um pequeno acidente, algumas escoriações e temi pelo pior, o cancelamento da viagem. Mas no domingo, dia 25/09/2011 estava bem melhor. A nossa primeira longa viagem de muitas que virão.
A viagem começou, de Belo Horizonte a Montes Claros, passando pelo sertão brasileiro, Brumado- Chapada Diamantina, Feira de Santana, Paulo Afonso( onde comemoramos o aniversário de Luana), Caruaru, Campina Grande( onde revi um grande amigo motociclista e sua esposa)até Natal/RN. Já a volta foi pelo litoral , Pipa, João Pessoa, Olinda/Recife- Porto de Galinhas, Maceió, Propriá (divisa de Alagoas com Sergipe) descemos pela rota do coco-BA 099 , Costa do Sauípe, Porto da Barra, Jacuípe, Arembepe, Camaçari e depois a BR 324 até a BR 101 , em Santo Antonio de Jesus segui em direção à Valença pela BA 001 Rota do Dendê, depois Rota do Cacau, passando por Camamu ( tem um restaurante super simples chamado JP, fantástico) e chegamos à Itacaré e depois Porto Seguro ( Arraial D'Ajuda) onde ficamos num Hostel ( antigo Albergue da Juventude, preço excelente e atendimento dez,recomendo) onde ficamos pois a chuva (muito forte)nos impediu de continuar. Tivemos que abortar a parte da viagem que faríamos pelo Espírito Santo e seguimos para Teófilo Otoni pela rodovia do boi e finalmente Belo Horizonte, no dia 27/10/2011. Em toda a viagem fomos acompanhados por Silvério e Cida que foram de carro nos apoiando.
No total foram sete estados e percorridos 6236 kM.
 
Saída de Belo Horizonte no dia 25 de setembro de 2011
 
Posto BR- Av. Alvares Cabral com Av. Bias Fortes Início de nossa aventura.
 
Foram 125 km até o Trevo de Curvelo pela BR-040 e depois mais 300km pela BR-135- Abastecemos em Curvelo e depois em Augusto de Lima.
Saída de Montes Claros no dia 26 de setembro, destino: Brumado –Bahia, pegamos a BR-251 até a BR-122 e seguimos para Espinosa, onde almoçamos e abastecemos( 272Km).Seguimos pela BR -122 até a BR-030 e depois de 520km chegamos à Brumado. Tinha um Evento na cidade e foi difícil acharmos um hotel.
 
Igreja Matriz em Brumado. Fomos para Rio de Contas, cidade do século XVII distante 80km(BA-148). Estávamos nos sentindo muito felizes.
 
Cachoeira ao fundo-estrada para Rio de Contas/BA
Prédio da antiga prisão e atual Prefeitura de Rio de Contas
Estrada para Mucugê passando pela BA -030, BA026 e BA142 que estava em obras em Barra da Estiva. Olha o estado da moto...rsrsrsrs
Na estrada para Mucugê/BA
Na Pousada em Mucugê- casario do século XIX
Praça dos Garimpeiros em Mucugê- Chapada Diamantina- tempo nublado
Mucugê é uma cidade mágica-vale a pena conhecer
 
Este é o Poço Azul, dentro de uma gruta, olha a transparência da água.
Parece que estão voando? Estão flutuando na água.
Entram poucas pessoas, pois não se pode turvar a água( a profundidade chega a 27 metros).
Igatu/BA, outra cidade do ciclo do Diamante.
Sobrevive do turismo de aventuras e do artesanato, chegou a ter 20.000 habitantes(garimpeiros).
A saída de Mucugê foi com chuva,
mas não esperávamos que a rodovia BA 142 estivesse em obras de terraplanagem,
foi um trecho muito difícil de transpor, a moto escorregava muito e tivemos muita sorte.
A lanterna da 883, quebrou devido as vibrações e buracos, fiz uma “gambiarra”( recurso técnico) que permaneceu até o final da viagem.
Finalmente chegamos à BR- 242 em direção à Feira de Santana, rodovia muito movimentada e perigosa com muitos buracos, seguimos até Itaberaba, pegamos a BA-488 para Ipirá/BA evitando o trânsito dos caminhões e depois pela BA-052 para Feira de Santana/BA (560 km), foi o trecho mais difícil da viagem, chegamos à noite em Feira de Santana no horário de “pico”. Acabamos por nos perder um do outro e custamos a nos encontrar, faz parte da nossa aventura.
Represa de Paulo Afonso/BA
Paulo Afonso/BA, distante 370 km de Feira de Santana, pegando a BR-116 até a cidade de Tucano, depois a BR-410 até a BR 110 para Paulo Afonso-Bahia.
Pernoitamos em Paulo Afonso e comemoramos o aniversário de Luana dia 30 de setembro. Comendo pizza e cantando o “Parabéns” para a grande Lady.
Seguimos viagem para Caruaru –Pernambuco no sábado , mais 330 km, chegamos na hora do almoço e conhecemos a famosa feira, depois seguimos para Campina Grande- Paraíba, mais 143 kms pela BR 104.Visitamos meu grande amigo e motociclista Vadinho e sua esposa Marcia fundadores do Triciclube FREE ROADS e que estão morando na Paraíba.
Campina Grande/PB
E Domingo seguimos à tarde para Natal/RN, a rodovia está um tapete pela BR- 230 e depois a BR-101(duplicada) vale a pena. Fomos para o Hostel Castelinho e deixamos nossas motos no saguão. Estávamos parecendo nobres medievais.
Saindo do Hostel Castelinho , vejam só a cara da estátua....
E sempre fazendo amigos .... é a sina do motociclista.
Voltando em direção ao sul de Natal para Pipa-RN , 09 Outubro 2011. Pipa é ótima, gente bonita, praias maravilhosas.
BR-101 para João Pessoa- Paraíba
 
Ponta do Seixas- João Pessoa/PB
Agora em direção à Olinda/ Recife e Porto de Galinhas, ainda por cima tinha acabado de perder meus óculos de grau, tive de viajar de óculos escuros..kkkkkkkk
 
Olinda ...Olinda...linda
 
 
Chegada em Porto de Galinhas (Pernambuco)
Depois seguimos para Maceió (Alagoas)
A chegada em Maceió-Alagoas no dia 13 de Outubro de 2011
Esta moqueca de lagosta custou R$50,00 ( Restaurante Parmegiano- Maceió)fantástica.
 
A BR 101 estava em obras (14-10-11) e foi uma viagem bem desgastante com várias paradas
Como começou a anoitecer paramos em Propriá , divisa de Alagoas com Sergipe, no Rio São Francisco, o que parecia ser um problema era o paraíso perdido...O bom do motociclismo são as surpresas agradáveis... Ah, o Hotel não aceitava cartões, só dinheiro ou....cheque!!!! Acredite...
Hotel em Propriá , com vista para o Rio São Francisco.
 
Ponte sobre o Rio São Francisco que liga os dois Estados, Alagoas e Sergipe.
Em Aracajú, que bela surpresa foi o mercado municipal, realmente , muito original.Raridade.
Numa viagem desta, voltamos a ser gente, despojados de nosso orgulho, mais humildes...
Descemos pela rota do Coco até Costa do Sauípe, Praia do Forte, Arembepe, Camaçari...
E olha a gente aí de novo.....
Em Arembepe...aldeia hippie.. O auge foi na década de 1970. Respeitando as pessoas, seremos respeitados. Cantaram, dançaram, participamos e fomos muito bem tratados...
 
Viajamos pela costa da Bahia passando pela rota do coco (BA-099) saindo de Aracaju/SE , depois pegamos a rota do dendê,passando pela BR-324 e a BR-101, seguindo para Santo Antonio de Jesus e pegando a BA-028 até a BA-001, cidades como Valença ,Cairu, Taperoá, Ituberá, Camamu( onde comi o melhor catado de siri) norestaurante JP de uma família maravilhosa.Alem disso tinha um festival de fanfarras na cidade, pouco depois fomos para Itacaré, ficamos num Hostel, show .
Hostel Itacaré
De Itacaré passando por Ilhéus , Olivença,Una, Comandatuba, Santa Luzia e pegamos a BR- 101 até Eunápolis e daí para Arraial D’Ajuda onde ficamos no Hostel de Arraial D’Ajuda com pessoas amigas(Carla, Josué, Violeta,Vicentina, etc.) e muito gentis. Os Hostels foram uma forma econômica de ficar e fazer muitos amigos. Os Hostels de Natal, Olinda, Pipa, Porto de Galinhas, Itacaré e Arraial D’Ajuda, valem a pena.
Arraial d’Ajuda-Bahia
 
 
Saímos de Arraial, com enorme pesar, deixando amigos como a Carla, Gisele, Mara,Marina, Rita, Ceilma, Reginaldo e Josué( do Arraial d’Ajuda Hostel) o Edu(Diretor do Moto clube Rebel Bikers/ facção Bahia e o Sobral de São Paulo) do Sergio Becker( grande músico). Seguimos em direção à Teófilo Otoni em Minas Gerais, aproveitando uma estiagem(chovia já há dois dias) e pegamos pouca chuva na BR-101 e até a Rodovia do Boi (BR-418). Chegando em Teófilo Otoni, pernoitamos e seguimos no dia seguinte para Belo Horizonte. Foram 27 dias de viagem e percorremos 6.236 kms, de férias inesquecíveis e que a amizade de um pai orgulhoso de sua filha, permaneça na memória .
Na chegada a Belo Horizonte, nos veio uma vontade grande de voltar para a estrada e rever os amigos que ficaram.
FIM ( ou é só uma parada para descanso?)
Francisco Woods, Luana Araujo, Silvério e Cida
Setembro/Outubro de 2011
 
ROTA IDA ROTA VOLTA
Belo Horizonte a Natal Natal a Belo Horizonte