VIAGEM PELA SERRA DA MANTIQUEIRA

 

 

Passeio Serra Mantiqueira

 
Neste final de semana, acabei fazendo um passeio curto, mas muito prazeroso. Como moramos aqui na região, acabamos não dando muito valor às belas imagens que temos ao nosso lado, mas realmente as serras entre Cruzeiro-Passa Quatro e Engenheiro Passos e Itamonte nos proporcionam imagens lindas!

Sai de Cruzeiro por volta de 12:00, seguindo pela Via Dutra até Engenheiro Passos, onde peguei a saída pra Itamonte.




Nessa estrada estão fazendo um trabalho de recapeamento, e desde a subida da serra, até +/- 5 Km antes do topo da serra, o asfalto está um tapete, porém sem nenhuma sinalização. Imagino que viajar a noite nesta estrada não seja nada fácil. Os 5Km mencionados há pouco não é fácil: buraco, estrada mal sinalizada, depressões e muita pedrinha solta no asfalto, e isso pra moto é um perigo imenso.





Durante a subida, você pode ter surpresas muito agradáveis.




Ao chegar no topo, na divisa entre RJ e MG, o visual é incrível, é uma parada obrigatória pra comer um milho verde, beber uma água, e seguir viagem.






A estrada, descendo a serra sentido Itamonte, é uma perfeição: asfalto novo, totalmente sinalizada mas com alguns radares. É muito bonito quando começa a enxergar a Pedra do Picu.



Atravessei Itamonte e fui rasgando pra Caxambu. Era o meu destino principal, pois ia encontrar um amigo Rider (MINEIRIM), deixando o meu capacete com ele, para que fosse pintado o brasão do Grupo. Pelo que vi em outros capacetes, o trabalho fica 10! Papo com Mineirim sempre é muito, e a troca de experiência é sempre importante. Ele faz parte do Conselho de Ética do Grupo, e escutar algumas histórias é bem interessante.


Depois do bom bate papo, fomos em sentido Aguas de Contendas, pra dar uma olhada no Hotel e no campo de futebol, onde vai rolar o encontro dos Riders... mas antes de chegarmos no posto de guarda, fomos surpreendidos por um chuva.



Não tinha sentido continuar até o Hotel, então numa conversa rápida, amigo MINEIRIM retornou até Caxambu e eu toquei em frente rumo a São Lourenço. Como a chuva apertou, parei num ponto de ônibus pra colocar a calça da capa de chuva. Só deu comédia né! Era a primeira vez q ia vestir a roupa, e quem disse q entrava com a bota... nem a pau Juvenal. Se tivesse alguém filmando, ia dar uma boa vídeo cassetada... bom, finalmente me dei bem com a calça, e com a chuva apertando rumo a São Lourenço. Não parei, continuei até Itanhandu, onde fui tomar um café com meus pais... mas acabei encontrando apenas minha mãe... desencontrei de meu pai.

Barriga cheia, pé na areia... depois do cafezão... bunda na motoca e rumo a Cruzeiro, voltando pra casa. Foram 250Km rodando em boas estradas, com visual incrível, com a presença de amigos e sob 2 rodas. O que mais eu queria né?

Grande abraço!

Postado por  Farley Motociclista.

Link para o blog: http://farleymotociclista.blogspot.com/?spref=fb